DEPILAÇÃO A LASER - LIGHT SHEER

Dra. Andréia Coutinho de Faria - CRM 43222

Dermatologista - RQE 20494

Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD)

    

    

O crescimento de pelos indesejáveis é uma queixa comum a homens e mulheres. Diversos são os motivos para a insatisfação com os pelos, dentre eles os mais frequentes são:

  

  • razões estéticas e higiênicas;
  • inflamações (foliculites) associadas ao crescimento dos pelos;
  • exigências profissionais (por exemplo, proibição ao uso de barba/bigode durante o trabalho);
  • conforto: diminuição da sensação de calor (homens com pelos no tronco, por exemplo, assim como pessoas com suor excessivo nas axilas);
  • quando os pelos interferem em atividades de lazer ou desportivas (praticantes de luta ou natação);
  • excesso de pelos associados a alterações hormonais (hirsutismo).

        

Devido às inúmeras razões para a insatisfação com pelos corporais, foram desenvolvidos diversos métodos depilatórios. Esses métodos se dividem em temporários e "quase definitivos".

    

   

MÉTODOS TEMPORÁRIOS

    

São métodos que não envolvem a destruição do folículo piloso. O crescimento dos pelos ocorre entre dois e trinta dias dependendo da forma de depilação: arrancamento, corte ou destruição da haste do pelo.

 

  • A depilação por arrancamento (pinça, cera quente, cera fria, depilação com linha ou depilador elétrico) muitas vezes provocam irritação e escurecimento da pele, além de serem dolorosos e precisarem de repetição a cada 20 a 30 dias.
  • A depilação por cremes depilatórios é um método temporário químico que dissolve a queratina do pelo. É indolor, mas com frequência desencadeia alergia, precisando de teste alérgico antes do uso. A alergia ao produto pode desenvolver-se a qualquer momento, mesmo em quem já o utiliza e não tem história de alergia.
  • O barbeamento com lâmina também é um método indolor, porém exige depilação frequente, a cada 2-3 dias e não raro desencadeia irritações, dermatite de contato ao metal e escurecimento da pele.
   

cera quente

    

depilacao gillete

    

   

MÉTODOS "QUASE DEFINITIVOS"


São muitas vezes chamados de definitivos, pois envolvem a destruição do folículo piloso e apresentam depilação bastante duradoura. Essa denominação, entretanto, é errada, pois pode haver crescimento de novos folículos “adormecidos” após algum tempo, apesar de muito raramente voltar o crescimento de pelos em grande número. São métodos "quase definitivos" a Luz Pulsada e o Laser.

    

    

DEPILAÇÃO A LASER

 

Os métodos de depilação a laser surgiram há aproximadamente 20 anos como soluções de alta eficácia e prolongada duração. A técnica baseia-se na destruição térmica seletiva das células germinativas do folículo piloso, responsáveis pelo crescimento e regeneração da haste do pelo.

   

Para alcançar esse objetivo, a luz do laser é absorvida pela melanina presente na base do folículo, próxima às células germinativas do pelo, levando ao aquecimento e destruição destas células. Mas para que o laser seja efetivo na depilação, sem danificar a pele ao redor que também contém melanina foram desenvolvidos aparelhos com tecnologia que possibilite a atuação do laser somente na derme, camada onde estão os folículos pilosos. Assim, a epiderme, camada mais superficial da pele, fica preservada e protegida contra queimaduras.

  

Lightsheer

   

Além da tecnologia do equipamento de depilação a laser, é importante um grande conhecimento das estruturas e da anatomia da pele para o bom uso do aparelho, garantindo efetividade e segurança do tratamento. É por isso que o dermatologista, médico especialista em pele, é o profissional mais adequado para realizar e acompanhar esse tipo de tratamento.

    

     

O LASER E O TRATAMENTO

    

Light sheer   

O Laser (sigla para Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation) é na verdade uma radiação eletromagnética (luz) produzida por um dispositivo que além de gerá-la, amplifica e direciona o feixe de luz para que ele atue de forma condensada sobre um alvo específico. Existem diversos tipos de laser e equipamentos que o produzem, utilizados tanto em áreas médicas quanto em diversas outras áreas, com diversos alvos e funções.

    

 

Entre os diversos tipos de laser utilizados para depilação, o laser diodo apresenta diversos estudos que demonstram grande eficácia de tratamento. O Light Sheer é um aparelho de laser diodo consagrado, existente no mercado desde 1998, considerado um dos melhores aparelhos disponíveis. Apresenta características que aumentam a efetividade do tratamento e principalmente a segurança. É aplicado através do contato de uma ponteira gelada, que protege a pele e garante a atuação no laser mais profundamente na derme onde se encontram os folículos pilosos. Além disso, ao pressionar a pele, afasta do caminho do laser estruturas que possam atrapalhar sua chegada na raiz do pelo, como vasos sanguíneos. 

 

   

O tratamento de depilação a laser é realizado através de sessões em intervalos de 30 a 40 dias, sendo este o tempo necessário para o crescimento de pelos que ainda não tiveram seu folículo destruído na sessão anterior. São necessárias de três a oito sessões para a obtenção de resultados satisfatórios, com taxas médias de redução de pelos variando de 70 a 90%. Pelos finos e claros são mais difíceis de serem eliminados com laser, muitas vezes sendo necessária a remoção destes por outros métodos.

   
Após cada sessão, a pele pode apresentar-se levemente avermelhada e sensível, com edema ao redor dos folículos pilosos. Nessa fase, são bem vindos os hidratantes e algumas vezes pode ser preciso o uso de creme anti-inflamatório. Durante todo o tempo de tratamento, incluindo o mês anterior à primeira sessão e o mês posterior à última, é importante o uso de filtro solar, além de evitar a exposição solar intensa e direta sobre a área tratada, evitando o bronzeamento da pele. Peles bronzeadas apresentam maior concentração de melanina e apresentam risco maior de queimaduras pelo laser.

    

Algum tempo depois do término das sessões, geralmente após anos, podem surgir alguns novos pelos. Mas raramente voltará a densidade de pelos que existia antes do tratamento a laser.

   
A depilação a laser pode ser aplicada tanto em homens quanto em mulheres e usada para remoção de pelos de qualquer área do corpo. Através do Light Sheer é possível depilar todos os tipos de pele, branca, negra, parda ou amarela. Em geral quanto mais clara a pele e quanto mais escuro e grosso o pelo mais rápido será o tratamento.

        
Antes da depilação, não deve ser realizado método depilatório que arranque o pelo pela raiz. O folículo do pelo deve estar íntegro para que o laser atue. Assim, depilação com cera ou pinça devem ser evitas no trinta dias que antecedem a aplicação do laser.

  

      


IMPORTANTE

 

   

A depilação a laser é um tratamento que envolve a saúde da pele. Se mal utilizado, pode apresentar pouca eficácia, sendo preciso número excessivo de sessões, ou provocar queimaduras e cicatrizes na pele.

   
A atuação do Dermatologista na depilação a laser aumenta a segurança, a eficácia e a versatilidade do tratamento. Os conhecimentos da Dermatologia permitem o preparo da pele antes do laser, caso necessário. Ele também é capaz de associar o tratamento de depilação a outros tratamentos como para manchas, cicatrizes, foliculite, “vasinhos” etc. O dermatologista adapta o tratamento a cada tipo de pele e cuida da mesma após o laser, etapa essencial para bons resultados. Por isso fique atento onde e com quem realizar o tratamento, evitando surpresas desagradáveis.

         

 

  


 

 

Siga-nos no Facebook!