RADIESSE® - HIDROXIAPATITA DE CÁLCIO

Dra. Andréia Coutinho de Faria - CRM 43222

Dermatologista - RQE 20494

Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD)

   

   

Durante o processo de envelhecimento cutâneo ocorrem:

     

          • diminuição da espessura da epiderme;

          • atrofia da camada de gordura subcutânea;

          • reabsorção óssea;

          • desorganização das fibras elásticas e colágenas;

          • além de enfraquecimento muscular.

    Laser CO2 frac

 

    

Todas essas alterações levam à perda de sustentação da pele e contribuem para o aspecto flácido e enrugado, com contornos mal definidos, observados com freqüência na pele senil.

  
Para corrigir essas alterações, a ciência biomédica procurou desenvolver produtos capazes de preencher rugas e sulcos, remodelar áreas com perda de volume e estimular a produção de colágeno conferindo mais firmeza e elasticidade à pele. 

   

Radiesse® foi desenvolvido com o propósito de reverter essas alterações. Entretanto, hoje também é empregado para remodelar áreas faciais não associadas ao envelhecimento, como remodelar nariz, têmporas, malares (maçãs do rosto), mento (queixo) e contorno mandibular.

  
Radiesse® é aplicado sob a pele e atua como um preenchedor e volumerizador, ou seja, preenche o espaço e aumenta o volume local. É composto por microesferas de tamanho uniforme de hidroxiapatita de cálcio suspensas em gel aquoso.

   

A hidroxiapatita de cálcio é uma substância naturalmente encontrada no corpo humano compondo a porção mineral de ossos e dentes. Assim, por não ser uma molécula estranha ao corpo humano, é também bastante segura, sendo totalmente biocompatível, não tóxica e não alergênica. Isso quer dizer que não é necessário teste alérgico antes de sua aplicação e não ocorre rejeição pelo corpo. Apesar de ser um constituinte ósseo, após sua aplicação não ocorre formação de osso e é incomum a formação de cordões ou nódulos palpáveis sob a pele. Não estimula a formação de granulomas como outros preenchedores e volumerizadores, como polimetilmetacrilato (PMMA) e ácido poli-L-lático. Não atrapalha diagnósticos por imagem realizados através de radiografia, tomografia computadorizada. A distribuição do produto sob a pele ocorre de forma homogênea e o resultado final é bastante natural. Não ocorre migração do produto, assim não há risco do produto ser aplicado em um local e deslocar-se para outro.

   
Há mais de 20 anos, a hidroxidoapatita de cálcio vem sendo usado em diversas áreas da medicina e odontologia. E desde 2006, foi liberada nos Estados Unidos para correção de rugas e sulcos, incluindo sulco nasolabial, e restauração de sinais de perda de gordura subcutânea facial (lipoatrofia).

   

Trata-se de um gel viscoso diluído em anestésico no momento de sua utilização. É aplicado sob a pele em um procedimento rápido e pouco doloroso. Para alívio da dor, se necessário, pode-se realizar anestesia local. Após sua aplicação não há exigência de repouso ou afastamento das atividades cotidianas.

Seu mecanismo de ação envolve o efeito imediato de preenchimento por deposição do gel contendo hidroxiapatita de cálcio e o efeito prolongado por estímulo à produção de novo colágeno, responsável por seu efeito duradouro. A duração dos resultados varia de acordo com o local da aplicação, a idade e o metabolismo de cada pessoa, e é estimada em média de 10 a 18 meses, podendo estender-se além desse prazo.

Os efeitos adversos após sua aplicação são bem tolerados e passageiros, incluem edema (inchaço), eritema (avermelhamento) e, eventualmente, equimoses (roxos).

   

   




INDICAÇÕES

   

Na face, a perda de volume biométrico apresenta um papel importante na aparência cansada e envelhecida. O que se observa é que a simples elevação da pele ou a correção de sulcos com preenchimentos superficiais não promovem a correção completa. O uso de volumerizadores como a hidroxiapatita de cálcio imediatamente restabelece volume e corrige sulcos, devolvendo a harmonia facial. Pode ser aplicado para preencher têmporas profundas, aumentar o volume malar (“maçãs do rosto”) e inframalar, corrigir sulcos nasolabiais e infralabiais (“bigode chinês”, “rugas de marionete”), remodelar o nariz, o mento (queixo) e redefinir o contorno inferior da face (contorno mandibular).

O manejo de volumes, trabalhando harmonia e simetria, é considerado atualmente um ponto essencial para o rejuvenescimento facial.

Radiesse® é especialmente importante para pessoas que não desejam submeter-se a procedimentos cirúrgicos, como lifting facial ou que já realizaram anteriormente esse tipo de procedimento.

Além dessa gama de indicações faciais, Radiesse® é indicado para o rejuvenescimento das mãos. A pele dessa região está sujeita durante toda a vida a danos causados pelo sol e substâncias químicas que entram em contato com elas constantemente e por isso envelhecem as mãos precocemente. Assim, com o passar dos anos, a pele torna-se mais fina e ocorre atrofia do tecido adiposo que preenche os espaços entre os tendões e ossos das mãos, fica visível o trajeto dos vasos sanguíneos e dos tendões, a pele torna-se apergaminhada e surgem manchas acastanhadas chamadas de melanoses solares.

O Radiesse®, como dito anteriormente, por ser um preenchedor e volumerizador, é ideal para dar volume ao dorso das mãos e preencher os espaços entre os tendões. É aplicado de forma rápida, é bem tolerado durante e após o tratamento, não impede os afazeres cotidianos e apresenta excelentes resultados.

   

CONSIDERAÇÕES FINAIS

  
Assim, para um efeito harmônico e natural em rejuvenescimento é importante associar técnicas de preenchimento superficial e profundo, trabalhar volumes, controlar linhas de expressão, estimular a firmeza e elasticidade cutânea e cuidar da textura e pigmentação da pele. Isso começa com uma boa conversa, avaliando a expectativa do paciente e apresentando orientações adequadas. Assim, para um resultado ótimo é fundamental uma boa indicação e tratamentos combinados. 

   

Procure o dermatologista de sua confiança e receba maiores informações. 

   

 


 

 

 

Siga-nos no Facebook!