LASER DE CO2 FRACIONADO

          

Laser CO2 fracionado  

O laser de CO2 fracionado é uma tecnologia de ponta em rejuvenescimento, tratamento de manchas, estrias e cicatrizes.

    
A aplicação do laser de CO2 é uma poderosa ferramenta para estímulo da renovação cutânea, penetrando na pele em profundidade e estimulando fortemente a produção e rearranjo do colágeno. Este estímulo do colágeno é o responsável pela grande melhora da firmeza e textura da pele.

     

O laser de CO2 fracionado também pode ser utilzado no tratamento de rugas profundas, difíceis de serem tratadas por outros métodos. Ele apresenta excelentes resultados comprovados no clareamento de manchas e, principalmente, no tratamento do melasma.

   


     

FOTOS DE ANTES E DEPOIS

    

Veja abaixo alguns exemplos de resultados de tratamentos realizados com Laser CO2.

    

Trat CO2 Acne   Trat CO2 Rugas 
Tratamento para cicatrizes de Acne

 

  

Tratamento para Linhas de expressão

Trat CO2 Rejuvenescimento

   

Tratamento para Rejuvenescimento facial

     

* Fotos extraídas no site: www.fotosantesedepois.com

    


 

PERGUNTAS FREQUENTES

     

    

As informações apresentadas abaixo não substituem a realização da consulta médica, e nem têm como objetivo diagnosticar ou prescrever tratamentos. Para saber qual a melhor indicação para o seu caso, consulte o seu dermatologista.

     

    

O laser de CO2 é assim chamado por utilizar o gás carbônico (CO2) para gerar a energia que será transformada na luz denominada laser.

    

O laser de CO2 foi o primeiro tratamento a laser a ser utilizado para resurfacing (renovação cutânea), graças à sua propriedade de penetração controlada na pele, alcançando a derme, onde atua estimulando a formação e remodelação de colágeno. Além dessas características, é um laser que dispersa pouco, gerando pouco ou nenhum dano além da área que se deseja tratar.

   

Uma das grandes revoluções nos tratamentos a laser para resurfacing foi o surgimento da tecnologia fracionada, que manteve a eficácia já conhecida do laser CO2 com significativa redução de sua agressividade, diminuindo a dor, as complicações pós-laser e o tempo de recuperação.

   Ponteira Laser CO2

     

      

O laser de CO2 é aplicado perpendicularmente à pele, formando colunas na epiderme e derme, por onde é absorvido. Ele apresenta como alvo as moléculas de água, que são aquecidas a altas temperaturas, transmitindo o calor recebido ao tecido cutâneo próximo a elas.

   
As colunas formadas pelo laser são vaporizadas pelas altas temperaturas, e a pele vizinha é estimulada a formar uma nova pele. Nesse processo ocorre o aumento da síntese de colágeno e elastina e, estímulo à remodelação do colágeno, que se reorganiza em feixes com maior capacidade de sustentação da pele. Além disso, também ocorre a migração de novas células e produção de fatores de crescimento que regeneram a epiderme.

    

     Ilustracao Principio CO2

O resultado final do tratamento é uma pele nova, com mais viço, pigmentação mais uniforme, diminuição de manchas, aumento da firmeza e elasticidade. Por isso, o laser CO2 fracionado apresenta excelentes resultados em rejuvenescimento, clareamento de manchas, e correção de cicatrizes e estrias, que nada mais são que cicatrizes por ruptura cutânea, etc.

       

    

O Laser CO2 Fracionado é uma evolução do Laser CO2, pois mantêm os enormes benefícios em regeneração cutânea, já conhecidos do laser CO2, com a grande vantagem de diminuição da dor durante a aplicação, recuperação pós-laser mais rápida e tranquila, e menor risco de complicações.

 

 Diferenca Laser CO2 Não fracionado e fracionado

Figura: Diferença de atuação entre Laser

CO2 não-fracionado e Fracionado

    

Inicialmente, o laser de CO2 era aplicado de forma contínua sobre toda a superfície da pele. Dessa maneira, o dano tecidual era muito grande e a regeneração cutânea lenta. Pois a única fonte de células reparadoras eram os folículos de pelo que se encontram abaixo da área tratada. Assim, a aplicação do laser era mais dolorosa e o tempo de recuperação bastante longo.

 

O resultado em tratamentos para rugas, flacidez e cicatrizes cutâneas era muito bom, mas a custas de maior período de afastamento de atividades cotidianas e maior risco de efeitos adversos, como manchas, novas cicatrizes e eritema (vermelhidão) duradouro.

   

Laser co2 frac

Figura: Penetração do Laser CO2 Fracionado

 

A tecnologia fracionada surgiu mais recentemente como uma evolução do Laser CO2. O fracionamento do laser significa que ele é aplicado sobre a superfície da pele em pontos alternados, não agindo de forma continua. Dessa forma, a pele poupada ao redor dos pontos de penetração do laser, servirá também como doadora de células reparadoras, além dos folículos de pelo.

            

    

 ok    

Sim, no sentido de que o Laser CO2 fracionado aumentou muito a segurança do tratamento, diminuindo os riscos de complicações pós-tratamento e o tempo necessário à recuperação, passando de meses para dias.

    

     

O Laser CO2 Fracionado é indicado para:

 

  • Rejuvenescimento da pele facial e corporal. As áreas mais tratadas são: face, pescoço, colo, mãos e cotovelos;
  • Tratamento para manchas e melasma;
  • Tratamento de estrias em qualquer fase de evolução e de qualquer cor (brancas, acastanhadas, róseas ou avermelhadas);
  • Tratamento de cicatrizes de acne;
  • Tratamento de cicatrizes de cirurgias;
  • Entre outros.

    

A tecnologia de Laser CO2 Fracionado permite também tratar peles morenas. Isso não era possível com o Laser CO2 contínuo, o qual só podia ser aplicado em peles claras.

      

    

O Laser CO2 Fracionado apresenta ótimos resultados em cicatrizes de acne deprimidas, manchas pós-acne e cicatrizes hipertróficas (elevadas) ou queloides. É um excelente ponto de partida para o tratamento das cicatrizes de acne, por atuar em cicatrizes de diversos tipos, podendo ser complementado a seguir por tratamentos mais específicos como preenchimento, cirurgias, subcisão, técnicas avançadas de peeling entre outros.

    

acne deprimida   acne manchas
Acne Deprimida    Manchas pós-acne 
 acne hipertrofica  
Cicatrizes hipertrófica (elevadas)  

 

    

    

O Laser CO2 Fracionado é indicado para o tratamento de cicatrizes elevadas, endurecidas, pouco elásticas e com alteração da coloração. Essas cicatrizes podem surgir após cirurgias, cortes, queimaduras, entre outros. O Laser CO2 Fracionado é aplicado em sessões e atua, principalmente:

    

  • Reduzindo o relevo da cicatriz;
  • Melhorando a pigmentação e tornando a cor da cicatriz mais próxima da pele normal;
  • Melhorando a elasticidade da pele da cicatriz.

     

   

O Laser CO2 Fracionado atua no estímulo da produção e remodelação do colágeno, e no aumento da produção de fibras elásticas. Além disso, ele age na epiderme, camada mais superficial da pele, tornando-a mais firme e corrigindo as marcas de expressão (rugas).

    

   

Sim. O Laser CO2 fracionado é considerado um dos melhores tratamentos para manchas e melasmas resistentes aos tratamentos comuns. Para que sejam atingidos os resultados esperados, é fundamental uma boa avaliação da pele pelo seu dermatologista, estabelecendo um diagnóstico correto do tipo de mancha, identificando os inúmeros fatores que possam influenciar em seu aparecimento e evolução, além de fatores que interferem na resposta ao laser.

    

    

Sim. O Laser CO2 Fracionado é utilizado para tratamento de estrias, sendo um dos mais modernos tratamentos para esse problema de difícil solução. O tratamento é realizado em sessões com intervalo médio de 45 dias. O número de sessões é variável de pessoa para pessoa. Em média, alcança-se o resultado esperado em 6 (seis) sessões.

    

    

Entre os fatores que influenciam na resposta ao Laser CO2, pode-se citar:

 

  • Grau de hidratação da pele: o Laser CO2 tem como alvo moléculas de água, assim ele apresenta maior efetividade em peles hidratadas;
  • Idade: com o passar dos anos, a capacidade da pele em produzir colágeno diminui e, consequentemente a resposta ao Laser CO2;
  • Tom da pele: o laser não deve ser aplicado em tonalidades de pele mulatas ou negras, devido ao risco de escurecimento após o tratamento;
  • Cuidados após o tratamento: proteção solar, uso de hidratantes e cremes regeneradores, cuidados para evitar traumas físicos, incluindo coçadura etc.
  • Largura das estrias: quanto mais largas, mais difícil e demorados são os resultados;
  • Entre outros fatores.

    

    

O tratamento de Laser CO2 não é indicado para:

 

  • Mulheres grávidas, pois não há estudos sobre segurança nessa população;
  • Portadores de doenças sistêmicas descompensadas: enfermos graves ou portadores de insuficiência renal ou hepática;
  • Portadores de infecções na pele onde será aplicado o laser;
  • Pessoas de pele morena escura, mulata ou negra: com exceção para o tratamento de cicatrizes que dependendo do caso pode ser realizado mesmo nestes tons de pele.
  • Outras contraindicações podem ser identificadas durante a consulta dermatológica.

   

    

O tratamento é realizado em sessões que podem ser repetidas com intervalo mínimo de 30 dias para tratamentos faciais e 45 dias para tratamentos corporais. O número de sessões varia de acordo com a indicação do tratamento (rejuvenescimento, manchas, cicatrizes, estrias etc.) e de acordo com o grau de acometimento da pele por esses problemas.

   
Nem sempre é necessária mais de uma aplicação, pois o laser apresenta intenso estímulo à renovação cutânea, podendo ser suficiente o resultado obtido com apenas uma sessão.

    

     

A sessão de laser é realizada após prévio preparo da pele. No dia da aplicação, deve ser feita anestesia local com pomada anestésica 1 hora antes da sessão e complementada a analgesia alguns minutos antes do laser com medicamentos orais. Em seguida, é realizada a assepsia, fotografia e marcação da área a ser tratada pelo laser. A aplicação do laser é rápida e seguida pelo uso de pomadas regeneradoras e/ou anti-inflamatórias.

   
Pessoas portadoras de herpes simples recidivante, por exemplo, herpes labial, devem receber medicamento oral preventivo iniciado na véspera e mantido por no mínimo um dia após a aplicação do laser.

    

    

No pós-laser imediato, a pele apresenta-se avermelhada (eritema) com inchaço (edema) e pontos brancos no local de penetração do laser na pele. É frequente a sensação de calor e ardor na área tratada durante a primeira hora após o tratamento, que não costuma persistir após esse período.

    
Após algumas horas, os pontos brancos iniciais transformam-se em pequenas “casquinhas” amarronzadas, deixando a pele com aspecto pontilhado. O eritema e edema duram aproximadamente 48h.

    
As “casquinhas” começam a sair a partir do terceiro dia no caso dos tratamentos faciais e a partir de 1 semana em tratamentos corporais. Na face, por exemplo, a pele apresenta-se normal entre 7 e 10 dias, podendo apenas apresentar-se levemente rosada. Nesse período já é possível observar grande melhora da firmeza e redução de rugas, porém o maior resultado é observado entre 40 e 60 dias, quando a produção de colágeno e tecido elástico apresenta níveis mais expressivos.

    

   

Após cada sessão do tratamento é fundamental a proteção solar, evitando-se exposições diretas e intensas ao sol, como praia, piscina etc. nos primeiros 30 dias. O uso de protetor solar é importante, devendo ser reaplicado a cada 3 horas nos primeiros 10 dias e a seguir, mantido em uso habitual, no mínimo duas vezes ao dia, ao acordar e após o almoço.

   
Não é necessário afastamento do trabalho ou de atividades cotidianas. Entretanto, nas primeiras 48h pode haver desconforto de exposição pública devido ao aspecto da pele avermelhada (eritema) e inchaço (edema), que diminuem com o tempo.

    
Hidratação cutânea é outro ponto chave para uma melhor recuperação. A pele hidratada apresenta menor coceira durante a cicatrização, e apresenta-se mais resistente. Além disso, o uso de hidratantes promove uma eliminação das “casquinhas” de forma mais sutil e com maior rapidez. Por isso, geralmente são prescritos para uso frequente cremes hidratantes específicos para pele sensível e/ou água termal após tratamentos faciais e, hidratantes, óleos ou vaselina após tratamentos corporais. O uso de pomadas anti-inflamatórias, cicatrizantes e/ou antibióticas é indicado a critério médico.

    

Em geral, não é necessário prescrição de analgésicos para uso após a sessão, pois o ardor local é de curta duração. Normalmente, não ultrapassa 1h após a aplicação do laser. Deve ser evitado o uso de produtos irritantes ou agressivos sobre a pele até a eliminação completa das “casquinhas”. Assim, nos primeiros dias, não devem ser usados clareadores, ácidos, esfoliantes, ou qualquer outra substância irritante à pele.

    

    

O intervalo é variável de acordo com a região tratada e a capacidade de regeneração individual de cada pessoa. Em geral, na face o menor intervalo entre uma sessão e outra é de 30 dias e, na pele corporal, que apresenta regeneração mais lenta, o menor tempo de intervalo entre uma sessão e outra é de 45 dias.

     
Algumas regiões específicas, como a pele do nariz, por exemplo, por sua enorme capacidade regenerativa, pode ser tratada com intervalo até menor que 30 dias.

    
O uso do laser para retirada de lesões específicas da pele, também pode ser indicado em intervalos menores, a critério médico.

     

   

   


Para maiores informações sobre tratamentos, entre em contato conosco pelos telefones (31) 3214-1003 / (31) 9414-3000, ou pelo email: contato@clinicaskin.com.

 

   

Siga-nos no Facebook!